A reciclagem tem de avançar

 em Notícias
Hoje, com o crescimento da população, a globalização e os avanços da tecnologia, vê-se também, e com preocupação, o consumo mais acentuado de produtos de todo tipo. Especificamente no caso do Brasil, um país emergente, as compras tiveram um crescimento em
maior escala. Em contrapartida, tivemos também um crescimento no volume de produtos descartados de qualquer forma, principalmente eletroeletrônicos, além de um maior acúmulo de embalagens de diversos tipos, materiais que levam décadas para se decompor, como garrafas, vidros, carcaças de veículos e sucatas em geral.

O descarte de materiais continua sendo feito indevidamente por uma grande parte da população – em terrenos baldios, em rios e até em alto-mar. Vemos esse problema também em Joinville e na região. Situações como essas, que só se agravam, tiram o sono de ambientalistas, de organizações não governamentais (ONGs) e do governo por causa do impacto que provoca no meio ambiente. Há casos ainda mais delicados, de empresas que despejam resíduos químicos nos rios e no ar. Para conter ou pelo menos amenizar esta situação, é necessário que haja um envolvimento maior da população, num processo mais amplo de reciclagem.

Ações em âmbito geral precisam ser trabalhadas urgentemente, simplificando e ampliando tarefas já realizadas, como a classificação de plásticos, papéis e metais para a coleta. É também possível dar um aproveitamento maior às garrafas pet – para artesanato, por exemplo, como algumas ONGs e igrejas já vêm fazendo, incrementando o trabalho social.

Podemos ainda aproveitar os entulhos de construções que hoje são despejados em terrenos baldios. Dá para triturar grande parte do material e fazer tijolos, por exemplo, além de reaproveitar as ferragens, fazer a incineração em locais apropriados, reutilizar embalagens – como algumas empresas já fazem, com a logística reversa. A preocupação com o meio ambiente vem aumentando, o que é muito positivo para nossa sobrevivência. Mas temos muito a avançar. Muita gente ainda não tomou consciência da importância e dos benefícios da reciclagem. O impacto negativo ou positivo depende unicamente de nossas ações.

Fonte: RBS | 27 de setembro de 2013 | Albertina Camilo

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Contate-nos

Por favor, fique a vontade para nos enviar um e-mail. Retornaremos o mais breve possível.